Uma escolha, uma maldição

Imagem do Google

Na maldição de tantas tentações
Há aqueles que roubam corações
Fazendo tudo de uma fragilidade
A mais dolorosa triste crueldade

Arrastando abaixo o avassalador
Desejo insano que só faz tentador
Plantado em uma mente doentia
Que se perdeu na escuridão do dia

No toque dos sinos entorpeceram
Os ouvidos cegos quase morreram
Às corjas amaldiçoadas se juntaram
E esses podres homens se tornaram

Pobres inocentes estão morrendo
E seus corpos ao vento varrendo
Em suspiros húmidos bem gelados
Que friamente foram condenados

Das famintas causas injustiçadas
Debaixo destas terras condenadas
À escuridão do dia se esconderam
Pois, destas atitudes escolheram

Comentários

  1. Cássia,
    Todos nós somos responsáveis das nossas escolhas, e cabe-nos assumir as suas consequências. O mais difícil, é quando essas escolhas afetam os outros, obrigando-os a "pagar" os nossos erros...
    Belíssimos e profundos versos, como sempre!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Somos os únicos que podem julgar nossas ações e, também, os únicos a responderem por suas consequências. Se assumimos isso - sem afetar o outro -, podemos tudo!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eu te Amo!

Pessoas especiais